P55 entre as 30 empresas portuguesas que vão lutar pela maior competição da Web Summit

Participação da empresa portuense no PITCH challenge mostra que Portugal «é um excelente ninho de criatividade»

Cristina Andrade

P55 entre as 30 empresas portuguesas que vão lutar pela maior competição da Web Summit

Participação da empresa portuense no PITCH challenge mostra que Portugal «é um excelente ninho de criatividade»

A plataforma de bens de luxo em segunda mão P55 é uma das 30 startups portuguesas selecionadas - entre as mais de mil inscritas - para integrar o PITCH da Web Summit. A empresa portuense terá a oportunidade de apresentar o seu conceito durante um pitch de quatro minutos, seguido de três minutos de perguntas e respostas com membros do júri.

O CEO da empresa acredita que esta participação «mostra que Portugal é um excelente ninho de criatividade», além de ser uma base para que a P55 crie «o maior motor de busca do mundo de bens de luxo em segunda-mão e torne o luxo acessível». Para Aníbal Pinto Faria, «é um grande orgulho a P55 voltar a ser reconhecida com a presença no PITCH challenge», isto depois de ter sido convidada a integrar a fase BETA. «Estar no mesmo palco onde UBER, AIRB&B e FACEBOOK estiveram no passado para apresentar uma Startup Portuguesa em Lisboa é algo extraordinário.»

A P55 é a primeira e única plataforma de Bens de Luxo em segunda mão, que conta com presença física e online. Nascida em 2013, destina-se a compradores e fornecedores de Arte e Decoração do mundo inteiro e já integrou no seu espólio obras de Picasso, Dalí, Miró ou, mesmo, de Andy Wharhol.

Recorde-se que a organização da conferência mundial de empreendedorismo e inovação Web Summit que decorre entre 8 e 10 de novembro, em Lisboa, estima que o evento tenha mais de 50 mil participantes, cerca de 15 mil empresas, perto de 150 países presentes, mil investidores e 650 oradores.