Artistas Emergentes

Helena de Medeiros (Séc. XX) Escultura

Helena de Medeiros (Séc. XX). Escultura
"Mulher Pássaro" da série "Idioma dos Pássaros"
Gesso sintético dourado sobre base em mármore.
Assinado e datado de 2016 na base.


"Não sabemos o que dizem, não sabemos como agem, mas todos gostamos deles, existem momentos em que gostaríamos de ver como eles, de ser alegres como eles, de falar com eles e de perceber o que acham de nós .....

Agora, ..... limitamo-nos a demonstrar como os achamos belos e como surgem personificados neste quadro no melhor que a dança tem...."

Comprar! Loja

Helena de Medeiros (Séc. XX)

Helena de Medeiros (Séc. XX)
"O Outro Lado de Ti", 2016
Técnica mista sobre tela. Montagem de seis telas.

"Todo o conjunto de telas sobrepostas neste quadro indicia uma preocupação da artista na compreensão das múltiplas faces do ser humano , traduzido numa multiplicidade de heterónimos na sua relação com mundo.
Não são apenas dimensões conseguidas, são dinâmicas continuadas de adaptação e ajustamento, de aprendizagem e interacção, do que somos e de como nos vemos, do que pensamos que os outros vêem em nós e o que realmente percepcionam.
Não estará longe de Fernando Pessoa ou de Júlio..

..numa análise breve, diremos que para além da sua pintura expressa numa multiplicidade de traços que nos fazem sonhar, Helena de Medeiros notabiliza se também de uma forma muito competente como costume designer em companhias de Bailado de notoriedade mundial. Como é referido no artigo da autoria do "Tripeiro", esta artista estabelece relações de complexidade poética entre pintura, o desenho e a vertente de "costume design".

Este artigo não se encontra em exposição.

Comprar! Loja

Helena de Medeiros (Séc. XX)

Helena de Medeiros (Séc. XX)
"Sonho de Chagall II" - Díptico, 2016
Técnica mista sobre tela.
Assinada.


"Os seres surgem planando sobre o comum dos existentes. Parecem exprimir um poema que parecem querer dizer, mais ele porventura, ela mais ouvinte...
As cores têm um misto entre o nobre e o desconhecido. Os traços entre o definido e o suposto.
Olham-nos mas estão ali como se nada as incomodasse e ....são felizes. Os olhares e os corpos indiciam amor, a naturalidade da postura exprime felicidade e sensualidade.
A narrativa tal como nos outros quadros desta extraordinária pintora não é fechada e exprime em cada traço uma multiplicidade de pensamentos, criações e analogias como esta com Chagall.

..numa análise breve, diremos que para além da sua pintura expressa numa multiplicidade de traços que nos fazem sonhar, Helena de Medeiros notabiliza se também de uma forma muito competente como costume designer em companhias de Bailado de notoriedade mundial. Como é referido no artigo da autoria do "Tripeiro", esta artista estabelece relações de complexidade poetica entre pintura, o desenho e a vertente de "costume design".

Este artigo não se encontra em exposição.

Comprar! Loja

Helena de Medeiros (Séc. XX)

Helena de Medeiros (Séc. XX)
"White Queen"
Técnica mista sobre tela.
Assinada e datada de 2016

Este artigo não se encontra em exposição.

Comprar! Loja