Colecionismo e Livros

Memorabilia de Titanic

Memorabilia de Titanic
Varios materiais. Emoldurado.

Comprar! Loja

Prato em Porcelana

Prato em Porcelana
Portuguesa. Prato comemorativo da Exposição Mundial de Lisboa 1998. Fragata "D. Fernando II e Glória" por Roger Chapelet. Reproduzida com a amável autorizaçao do Museu de Marinha. Edição limitada de 1998.

Comprar! Loja

Quatro Cédulas da Monarquia Portuguesa

Quatro Cédulas da Monarquia Portuguesa.

Portuguesas, da Casa da Moeda.

Uma de 100 Reis "Bronze", de Lisboa 6 de Agosto de 1891, série C.d
Uma de 100 Reis "Bronze", de Lisboa 6 de Agosto de 1891, série M.k
Uma de 50 Reis "Bronze", de Lisboa 6 de Agosto de 1891, série A.n
Uma de 50 Reis "Bronze", de Lisboa 6 de Agosto de 1891, série J

Sinais de uso. Uma com defeitos.

Nota: Uma cédula não é papel-moeda , é sim um título de dívida que poderia vencer juros. No caso presente, trata-se de um titulo fiduciário emitido pelo estado ou por sua autorização, representativo de moeda metálica divisionária ou de trocos e, como essa, de poder liberatório limitado.
Em determinadas alturas, cédulas e apólices foram utilizadas como meio de pagamento.

Comprar! Loja

Theatro Genealogico Qve Contem As Arvores De Costados Das principaes Familias do Reyno de Portugal, & suas Conquistas - 1702

Theatro Genealogico Qve Contem As Arvores De Costados Das principaes Familias do Reyno de Portugal, & suas Conquistas. 1702.
TOMO I. [único publicado] Pelo Prior D. TIVISCO DE NASAO ZARCO, Y COLONA. EM NAPOLES. Por NOVELO DE BONI.S. em 1702.
Primeira edição.

In fólio de 33 x 20 cm. Com 231, fólios impressos apenas pela frente com excepção do índice que aparece no terceiro e quarto fólio, inumerados.

Sobre esta obra:

Na primeira página vem a data de edição de MCXII (1112), o que é, obviamente um erro grosseiro. Deveria ser MDCCII (1702).

Da autoria. O PRIOR D. TIVISCO DE NASAO ZARCO, Y COLONA seria “MANUEL DE CARVALHO DE ATAIDE, Commendador da Ordem de Christo, e Capitão de cavallaria. Foi pae do primeiro marquez do Pombal Sebastião José de Carvalho e Mello, celeberrimo ministro d'el rei D. José. - N. em Lisboa, e m. a 14 de Março de 1720”.
Segundo outros seria D. Francisco de Nassau, ou Frei Jeronimo de Souza (m.1711), ou ainda deste ultimo utilizando o pseudónimo de D. TIVISCO DE NASAO ZARCO, Y COLONA.

Em qualquer dos casos, esta obra com genealogia da Casa Real foi proibida em 1703, por ordem de Dom Pedro II, por “conter notórios erros contra a vontade do facto, não é conveniente que corra, nem que se lhe dê crédito algum.”
Em 28 de Agosto de 1713, confirmando o anterior, “sahiu um alvará, passado pela Meza do Desembargo do Paço, declarando que o Theatro não tem fé, nem credito e mandando que as justiças em qualquer parte que o acharem o recolham”.

Nos anos trinta do século XX levantou-se novamente uma discussão em torno do Theatro Genealógico, depois de dois escritores G. L. Santos Ferreira e Saul Santos Ferreira, neto do anterior, pela análise do frontispício do Theatro Genealógico “concluírem tratar-se de um texto cabalístico de sinais hebraicos, cuja complexa decifração empreenderam e por conjugação com o exame do frontispício da Pericope Genealógica de Frei Jerónimo de Sousa, também publicada sob o pseudónimo de D. Tivisco sem data de edição, concluindo que Cristóvão Colombo seria afinal Salvador Gonçalves Zarco, filho bastardo do Infante D. Fernando, Duque de Viseu e de Beja, sobrinho e herdeiro do Infante D. Henrique”. Seria, então, este o verdadeiro motivo da reiterada ordem de apreensão e destruição desta obra.

O presente exemplar encontra-se anotado à mão, com caligrafia coeva. Especulando, pode-se concluir que a falta que possui da “pagina 1 - CAZA REAL, é consequência das acima referidas instrucções.

Este exemplar integrou a biblioteca de D. Thomaz de Mello Breyner, 4º Conde de Mafra.

Manteve-se até hoje na Família.

Defeitos e sinais de uso.

Nota importante: Vem acompanhada de 45 folhas dactilografadas, Na 1ª assinada por Maria Zaida Barbosa, reza o seguinte:

PREPAROS GENALOGICOS SOBRE AS ARVORES DE COSTAD, DE QUE TRATA O THEATRO GENEALOGICO DE DOM TIVISCO DE NAZÃO.
Copiados d'um Livro de mão, que existe na Livraria da Universidade de Coimbra
(Copiado fielmente do manuscrito de Girabolhos)
- em Junho de 1850 -
(Cópia tirada em 1954)

Comprar! Loja