Júlio Ramos (1868-1945) - Obra Invulgar


Júlio Ramos (1868-1945) - Obra Invulgar
"O Tejo em Lisboa"
Óleo sobre tela assinado e datado de 1895.
Ao fundo Lisboa de então, vendo-se a Fragata D. Fernando e Glória já fundeada.

Júlio Gonzaga Ramos foi discípulo de João Correia, Marques de Oliveira e Soares dos Reis. Vai para Paris como bolseiro do Estado Português (1891-1897) frequentando a École des Beaux-Arts, o atelier de Julien. Aí tem como mestres Jean Paul Laurens, Benjamin Constant, Jules Breton e Loys Valteil. Expôs duas vezes no Salon (1896 e 1897).

Em 1897 regressa a Portugal e expõem pela primeira vez na Academia Portuense de Belas Artes.

A partir desta altura, começa a participar em numerosas exposições quer em Portugal quer no estrangeiro (Paris, Rio de Janeiro e Berlim), vindo a obter em algumas delas prémios:

2ª Medalha do Grémio Artístico de Lisboa, em 1898
3ª Medalha na Exposição Universal de Paris, de 1900
Medalha de Ouro na Exposição Nacional do Rio de Janeiro, em 1908.
Reentelado e restauro de limpeza.

Dim.: 93,0 x 146,0 cm

Ref: 2017.8618

Partilhar