P55 Magazine

José de Guimarães

José de Guimarães

José de Guimarães (n.1939)José Maria Gonçalves Marques, natural de Guimarães, “cidadão do mundo”, Engenheiro, coleccionador, esteta, artista plástico, insubmisso dono de si próprio.Defini-lo é seccioná-lo em parcelas que uma vez individualizadas impedem a compreensão do todo.Classificar a sua obra sob critérios e bitolas académicas é arrumá-la num capítulo de catálogo, numa síntese prefacial ou conclusiva duma nota de rodapé; é arriscar a não abarcar a sua integralidade material e metafórica. A obra de José de Guimarães possui uma dimensão e uma personalidade distintas que não se compaginam com premissas escolásticas: constitui-se duma multiplicidade de marcos únicos na contemporaneidade da produção...

Ler mais →


Luís Noronha da Costa (1942-2020)

Luís Noronha da Costa (1942-2020)

Um Poeta da Imagem “A poesia é a pintura dos ouvidos, assim como a pintura é a poesia dos olhos”Lope de Vega (1562-1635). Nesta síntese definiu o que na sua época já era patente em ambas as modalidades da expressão artística, a poesia e a pintura. Síntese que nunca terá sido esquecida e por essa mesma razão inspira, motiva e mobiliza a criação escrita e pintada como zénite da Arte. Partiu Luís Noronha da Costa o arquitecto, o cineasta, o artista plástico. Porém, a sua obra pictórica fica nas nossas galerias, museus e colecções, como memórias, objectos de contemplação e...

Ler mais →


João Cutileiro

João Cutileiro

João Pires Cutileiro nasceu em Lisboa a 26 de Junho de 1937 , no seio de uma família da média burguesia, ilustrada com sentimentos anti-fascistas. A mãe de João, Amália, era natural de Pavia (Alto-Alentejo), mas cedo foi viver para Évora, onde conheceu José Cutileiro, um eborense que acabou por se tornar seu marido. O casal teve três filhos e João é o segundo deles. João Cutileiro teve uma infância e adolescência felizes, onde as viagens eram uma constante, por causa da profissão de seu pai, médico pertencente à Organização Mundial de Saúde. Assim, em 1941, com apenas quatro anos...

Ler mais →


Albrecht Dürer (1471-1528)

Albrecht Dürer (1471-1528)

A Virgem e o Menino Jesus (1503)Pena e tinta sobre papel.Obra perdida até 2019. Estudo para a “Virgem e os Animais” (1506) aguarela sobre papel - “Galeria Albertina”, Viena.  A proveniência deste desenho reporta-se a uma colecção norte americana, não revelada, mas muito provavelmente identificável com a detida pelos descendentes do arquitecto Jean-Paul Carlhian (Paris 1920-Massachusetts 2012). Segundo peritos da galeria londrina “Thomas Agnew & Sons”, bem como do parecer de Christof Metzeger, curador da exposição sobre Dürer na “Galeria Albertina” encerrada em Janeiro, analisado o meio, o suporte e o monograma “AD”, a autoria de Albrecht Dürer está firmemente...

Ler mais →