Vhils - Alexandre Farto

ALEXANDRE FARTO aka VHILS (n. 1987) 
 
Por vezes à noite há um rosto
Que nos olha do fundo de um espelho
E a arte deve ser tal como esse espelho
Que nos mostra o nosso próprio rosto.
José Luís Borges (1889 – 1986)
 
Rostos constituem um tema persistente na expressão artística de Alexandre Farto – Vhils, rostos que nos surpreendem fitando-nos directamente com uma intensidade que não permite um relance vago e apressado; rostos que na sua aparente passividade de mural, porém nos interrogam sobre a sua representação significante e, qual espelho, nos remetem para algo de introspectivo.
O suporte e o meio usados para a sua realização revelam uma autoria audaz e vigorosa na substância sem dar tempo para a indiferença perante a forma.
Vhils mostra o objectivo, o imediato, de um modo em que o mediato é o subjectivo para o qual o artista nos convoca.
O nosso olhar obriga-se a desprender da contemplação dos rostos e a fixar-se no espaço que os emoldura como se porventura ali sempre tivessem estado, ou dali sejam uma memória, uma invocação de presenças pretéritas, aumentando a sua carga comunicativa mesmo que porventura efémera.
 
 
Este breve apontamento é-nos sugerido pelas muitas obras de Vhils que temos apresentado na P55 e pelo evento “Haze” que entre 21 de Fevereiro e 6 de Julho decorre no Centro de Artes Contemporâneas de Cincinnati dele transcrevendo o texto que está publicado no site do artista https://www.vhils.com/about/.

vhils @ P55 | P55 - A segunda vida do Luxo
 
«Vhils Studio and Cincinnati Contemporary Arts Center are proud to announce the opening of Vhils’ first large-scale solo show in a US art institution.
Taking the material reality of Cincinnati and other US cities as a starting point, Haze creates a dialogue with other locations from around the world where Vhils has been working in recent years, reflecting on the nature of our contemporary urban environments, the dominant model of globalised development, and their impact on cultural contexts and identities worldwide.
Seeking to establish a subtle dialogue with the iconic building designed by renowned Iraqi-British architect Zaha Hadid, the exhibition takes over two floors of the institution—one of the first geared towards contemporary art in the U.S.—engaging the viewer with a variety of mostly site-specific works materialized in various media, including carved wooden doors, sculptural dioramas, large-scale and small-scale hand-carved billboard pieces, immersive video installations, and carved plasterboard compositions, among others. In a world premiere, Vhils will also be performing one of his much celebrated works with recourse to explosives inside an arts institution. »



Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente