P55 Magazine

João Vieira

João Vieira

É oportuno recordar João Vieira.Hoje, porque na nossa Galeria acolhemos obras suas; Sempre, pois se trata de um artista plástico de invulgar estatura no panorama das artes Lusas com uma dimensão que ultrapassa o perímetro que em torno delas vem sendo usual - para não dizer vulgar – delinear-se. De 1951, aquando da sua passagem (breve de dois anos…) pela Escola de Belas Artes de Lisboa, até ao seu desaparecimento ocorrido há praticamente seis anos, o seu legado ainda carece de mais lata divulgação e de mais profundo estudo. Felizmente apraz-nos registar que João Vieira ainda concita interesse e excita a curiosidade da...

Ler mais →


Picasso Ceramics

Picasso Ceramics

PICASSO CERAMICS A BOOMING MARKET Pablo PICASSO’s ceramics represent one of his densest markets. Long neglected in favour of paintings, drawings and even prints, nowadays, it has emerged as a particularly interesting market segment. Picasso's ceramic work is a strange combination of painting, sculpture and object reinterpretation. The segment is particularly attractive if we bear in mind that a large number of his ceramic creations can still be acquired for under $3,000 (like his lithographs). Picasso and ceramics Picasso first tried his hand at ceramics at the Madoura Pottery in Vallauris on July 26, 1946, after meeting its owners George...

Ler mais →


Almada Negreiros

Almada Negreiros

BIOGRAFIA DE ALMADA NEGREIROS (7.4.1893, S. Tomé e Príncipe - Lisboa, 15.6. 1970, exactamente no mesmo quarto do “Hospital de S. Luiz dos Franceses” onde em 1935 falecera o seu amigo e companheiro Fernando Pessoa) A proximidade com a data do seu desaparecimento e a presença física da obra que acolhemos na nossa Galeria (exibida no Centro Cultural de Belém, em 1993, aquando da exposição comemorativa do 1º centenário do seu nascimento e que fez parte da Colecção Jorge de Brito) motivam-nos nesta pequena referência ao extraordinário vulto da cultura Portuguesa que é José de Almada Negreiros. "Pela sua obra plástica,...

Ler mais →


Peter Klasen

Peter Klasen

Em 1955, em Berlim, inicia-se na litografia e no uso do aerógrafo, num ambiente em que predominavam professores formados no Bauhaus e no Expressionismo alemão. Em 1962, em Paris, é um dos fundadores do movimento autodenominado de “Nouvelle Figuration” (*) também chamado de “Figuration Narrative”, do qual faz parte, entre outros, Erró. Em 1966 realiza a sua primeira exposição individual naquela cidade. Em 1985 fixa-se em Vincenes, numa fábrica desativada que transforma em estúdio e habitação. No início dos anos 60, dos seus trabalhos a aerógrafo usando tinta celulósica sobre tela com colagens de diversos materiais, evolui para figurações a...

Ler mais →